Tabu – Marcas da Identidade

Marcas de identidade nem sempre são tem um cunho artístico. No Vale Omo, no sudeste da Etiópia, jovens solteiras da tribo Hamar são voluntariamente espancadas juntamente com o rital de passagem à vida adulta de um familiar do sexo masculino.
As mulheres se submetem a chicotadas brutais em nome do garoto para demonstrar orgulhosamente seu apoio ao ente querido que toma parte em uma iniciação chamada bullah. O açoitamento é um sinal de honra para as mulheres, que mais tarde ostentam suas cicatrizes com orgulho.

No Canadá, membros de uma subcultura extrema fazem cicatrizes no corpo com metal em brasa. Para alguns “marcadores”, trata-se de um teste de tolerância e coragem. Já para outros, é algo doloroso, mas ainda assim uma singular forma de arte. Por fim, os mafiosos japoneses chamam a atenção para o seu estilo de vida criminoso através de espetaculares tatuagens por todo o corpo, conhecidas como horimono.

OBS: Este documentário contem cenas fortes, aconcelho crianças e menores de 18 anos assistirem acompanhados dos pais ou responsáveis legais dos mesmos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s